playlist Music

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

REUT REGEV's R*TIME – EXPLORING THE VIBE (Enja Records)

A maneira de ouvir a banda de Reut Regev é escutá-la como no Festival de Jazz de Belgrado em 2010: após a meia-noite, em uma sala enfumaçada, onde você não poderia se mover para estremecer o corpo. Porém, esta gravação captura a energia vibrante da R*time.

A trombonista Regev e seu marido, o baterista Igal Foni, são nativos de Israel, mas seus ritmos serpenteantes vêm de todos os lados: Oriente Médio, Sul da Índia, postbop  do Brooklyn, Haiti,  heavy metal estrondoso. R*time  é colorido, largamente inventivo e firme. Regev pode ser resfolegante e dançante (“Drama Maybe Drama”), convidativo para multidões com longas chamadas das montanhas (“Blue Llamas”) ou desconstrutora no barulho (“Raw Way”). Seus solos contêm novas ideias dessemelhantes. O que ela nunca faz é suavizar. Mesmo seu tributo à sua falecida sogra, “Madeleine Forever”, é rouquenho. Ao longo do trabalho, a guitarra de Jean-Paul Bourelly é encantadoramente afiada e vexatória.

Faixas: Drama Maybe Drama; Breaking the Silence; Montenegro; Ilha Bela; Madeleine Forever; Blue Llamas; Hashed In; Great Pretender; Ok Oj; Raw Way; New Beginning.

Músicos: Reut Regev: trombone (1-9, 11), flugabone (10), piano (3), slide trompete(3), frula flauta (2, 3), bata drum (6); Jean-Paul Bourelly: guitarra, vocal (7, 8, 11), percussão (6, 8); Mark Peterson: baixo elétrico (1, 2, 5, 10), baixo acústico (3, 4, 6-9, 11), digeridoo (6); Igal Foni: bateria (1-6, 8-11), piano preparado (4, 7), cajón (6), megafone de brinquedo e rádio de ondas curtas (11); Kevin Johnson: bateria(6); Jon Sass: tuba (11).


Fonte : Thomas Conrad (JazzTimes)

Nenhum comentário: