playlist Music

domingo, 6 de janeiro de 2019

THE DIVA JAZZ ORCHESTRA – SPECIAL KAY! (Diva Records)


Não, é definitivamente não recomendável iniciar uma resenha com um inequívoco superlativo (por uma coisa, e uma espécie de dar o jogo por jogado, não é?). Porém em “Special Kay!”, é o o nono álbum impressionante em 24 anos de DIVA— o standard de ouro entre todas as bandas integralmente femininas desde seu princípio—realmente não dá a um comentarista nenhuma escolha razoável. Simplesmente coloca um sopro na mente da performance ao vivo no Tannery Pond Community Center em North Creek, Nova York, que eletrifica e satisfaz do começo ao fim.

Talvez uma razão para o inspirado esforço é que Kay em “Special Kay!” simboliza Stanley Kay, um baterista tornado um gerente talentoso (e diretor de entretenimento do New York Yankees) , que em 1990 abordou outro baterista, Sherrie Maricle, com a ideia de formar uma banda formada totalmente por mulheres. Dois anos mais tarde, DIVA fez sua amplamente louvada estreia, e o restante, como eles dizem, é História. Kay permaneceu uma força condutora através da orquestra até seu falecimento em Junho de 2010. Agora, quase seis anos depois, DIVA homenageia seu líder falecido interpretando dez de suas admiráveis composições, das quais diversas delas nunca foram gravadas anteriormente. Para sublinhar sua importância, “Special Kay! ”marca a primeira vez que DIVA já produziu um álbum completo com inéditas.

Entre os clientes de Kay estava o renomado trio de sapateado Hines, Hines & Dad, e ele escreveu a vistosa abertura, "Did You Do That?" para a mãe de Maurice e Gregory Hines, Alma, que frequentemente formulava a pergunta após uma intricada prática da dança. O irreprimível incêndio apresenta um duelo empolado entre as saxofonistas tenores Roxy Coss e Janelle Reichman, que passa para o clarinete para solar com a robusta trompetista Tanya Darbyna, ainda que melodiosa, em "Nothin'", equilibradamente arranjada pela baixista Noriko Ueda. Todas as trompetistas estão surdinadas (e no solo completo) em "To Sweets with Love", a trotante homenagem de Kay ao trompetista Harry "Sweets" Edison, que precede outra estimulante “bandeira ao vento “, "Where's the Food?", uma questão que Kay sempre insistia, que era a primeira a ser feita pelos membros da banda em cada trabalho. Solos empáticos são cortesia do barítono de Lisa Parrott, da trombonista Deborah Weisze e da pianista Tomoko Ohno.

Até aqui, uma avalanche de divertido jazz de big-band, e nós não temos mesmo alcançado a marca no meio do caminho. Ohno e a trombonista Jennifer Krupaestá à frente e ao centro na sedutora "Give Me Your Love", os saxes altos Leigh Pilzere e Sharel Cassityo no arranjo agudo da rápida em movimento "How Ya Doin'?"de Scott Whitfield  com Reichman (clarinete), Krupa (surdinado) e a trompetista Jami Dauber (também surdinado) anima o suingante arranjo de  John J. DiMartino de "You Made a Mistake" , após o que Maricle assume o comando em "The Brush Off", escrito especialmente para Kay exibir sua marcante destreza com as vassourinhas. "Special Kay", uma bossa nova charmosamente arranjada por Ueda na qual Cassity (flauta) e a trompetista Barbara Laronga brilham, comanda o final estrondoso, "Three Sisters and a Cousin", a resposta de Kay para "Four Brothers" de Jimmy Giuffre e o primeiro arranjo escrito por ele para a DIVA. Como alguém imaginaria, os saxofones são ascendentes com solos vulcânicos em todas as mãos.

Maricle fecha o concerto, apropriadamente, através da exclamante "We love you, Stanley Kay!". É um amor autoevidente em quase todas as medidas deste álbum sensacional, possivelmente o topo de uma longa linha de gravações esplêndidas desta prodigiosa orquestra, e o único que é realmente especial ( Special ) em todas as formas. Cinco estrelas para tudo: para o conceito, arranjos, execução, balanços antenado sem uma rede por baixo, e, especialmente, por uma abundância de ardor e espírito e corpo.

Faixas: Did You Do That?; Nothin’; To Sweets with Love; Where’s the Food?; Give Me Your Love; How Ya Doin’?; You Made a Mistake; The Brush Off; Special Kay; Three Sisters and a Cousin.

Músicos: Sherrie Maricle: diretor musical, bateria; Tanya Darby: trompete; Jami Dauber: trompete; Carol Morgan: trompete; Barbara Laronga: trompete; Sharel Cassity: sax alto, flauta; Leigh Pilzer: sax alto, flauta; Janelle Reichman: sax tenor, clarinete; Roxy Coss: sax tenor, clarinete; Lisa Parrott: sax barítono; Deborah Weisz: trombone; Jennifer Krupa: trombone; Leslie Havens: trombone baixo; Tomoko Ohno: piano; Noriko Ueda: baixo.

Para conhecer um pouco deste trabalho, assistam ao vídeo abaixo:


Fonte: Jack Bowers (AllAboutJazz)

Nenhum comentário: